top of page

Recurso da Rede de Energia Brainspotting

Série de textos com tradução autorizada pelo autor para a distribuição pela associação.


Lisa Schwartz e Iria Salvador

Traduzido por Patricia Jacob



Lisa Schwartz

O recurso da rede de energia pode ser utilizado como uma forma de transformar, relaxar e enraizar a pessoa, além de poder empregá-lo como ponto cerebral para processar o trauma, criar vínculo ou liberar dor física.


Uma vez formada a rede, podemos trazer os Estados de Ego para dentro dela, podemos também trazer a dor corporal ou podemos processar simplesmente qualquer coisa que precisarmos neste ponto cerebral.


COMO CONSTRUIR A REDE:


Feche teus olhos, respire pelo nariz e solte pela boca.


Escaneie teu corpo e procure o lugar onde sente o menor mal estar – experimente-o por uns segundos.


Agora escaneie novamente seu corpo e localize em que lugar se sente mais enraizado, centrado, sólido, neutro, tranquilo, em paz

Fique um momento respirando neste lugar de enraizamento.


Agora escaneie seu corpo e permita que apareça outro ponto de enraizamento.


Desenhe uma linha interna que conecte o primeiro ponto com o segundo ponto. E perceba a cor, a conexão e a energia fluindo entre ambos os pontos.


Escaneie novamente seu corpo e encontre outro ponto de enraizamento.


Desenhe uma linha interna que conecte o segundo ponto com o terceiro e perceba a cor, conexão e a energia fluindo.


Peça a seu corpo um ponto de liberação de energia, um lugar por onde seu corpo possa descarregar a energia ou permitir que seja liberada se houver necessidade ou se assim o desejar durante o trabalho…


Desenhe uma linha interna entre o terceiro ponto e o ponto de saída de energia, perceba a cor, a conexão e a energia fluindo.


Peça a teu corpo outro ponto de enraizamento. Desenhe uma linha entre o ponto de saída de energia e este quarto ponto. Perceba a cor, a conexão e a energia fluindo.


Peça a teu corpo um quinto ponto de enraizamento. Desenhe uma linha entre o ponto anterior e este ponto. Perceba a cor, a conexão e a energia fluindo.


Pergunte a seu corpo se esta rede de energia deve estar aberta ou fechada. Não pergunte a seu cérebro, pergunte ao seu corpo, e perceba a primeira resposta que lhe vier à mente. Se é “aberta”, deixe a rede assim. Se é “fechada”, desenhe uma linha desde o último ponto da rede ao início para que essa rede fique fechada.


Feche seus olhos, volte a traçar os pontos da rede para si, e simplesmente perceba enquanto volta a traçá-la: o movimento, a cor e o fluxo da energia. Respira a sensação de ter esta rede presente e a força desta rede.


Quando se sentir pronto, abra os olhos e vamos procurar o ponto cerebral que se conecta com o sentimento desta rede como um todo (é o terapeuta que procura o ponto com a varinha).


Iria Salvador

MINHA EXPERIÊNCIA COM O USO DA REDE DE ENERGIA

Em minha experiência com o uso do Brainspotting, pude comprovar por mim mesma a utilidade e o benefício que é para os pacientes traumatizados fazer o reprocessamento de experiências dolorosas no ponto de recurso.

A um tempo chegou até mim o artigo de Lisa Schwarz sobre como ela usa o Brainspotting com pacientes com TEPT complexo ou transtornos dissociativos, e neste artigo ela fala do uso da rede de recursos. Tinha, naquele momento, vários pacientes deste tipo. Então decidi ver como funcionava a rede com eles, já que mesmo que o uso do Brainspotting com o ponto de recurso para alguns pacientes tenha sido muito eficaz, com outros ainda assim era muito perturbador. Mesmo com todo o trabalho prévio de estabilização e enraizamento que estávamos fazendo nas semanas anteriores na terapia, e eles mesmos em casa, através de um CD que criamos em Alecés para trabalhar na estabilização e que damos a nossos pacientes.


A diferença foi notável! A pessoa podia acessar lembranças e experiências muito dolorosas de uma nova perspectiva, tendo toda uma rede interna de recursos positivos que facilitava um reprocessamento profundo e mais contido.


Há alguns pacientes que quando construímos com eles a rede, localizamos o ponto cerebral da rede e trazemos o estado de ego que contém o material traumático, se desconectam dela. Em minha curta experiência com este novo recurso da rede, temos que fazer pequenas indagações durante o processo para saber se eles continuam conectados com a rede ou para dar-lhes dicas do tipo “perceba aonde isto te leva, sabendo que segue conectado com esta rede de energia”, “permita-se sentir novamente a rede de energia enquanto percebe este sentimento, sensação…”.

O que faço diferente:


Quando vou pedindo ao paciente que deixe aparecer novos pontos de recurso, vou fazendo um retraçado para que a consciência da rede seja maior e para alimentar este sentimento de conexão interna, sempre com cada novo ponto.


Quando a rede está completa, peço que eleja uma palavra que o conecte com o que esta rede está lhe fazendo sentir. Os pacientes às vezes dizem coisas como “é energizante”, “relaxante”, ou “é uma rede de amor”, e estas são as palavras que logo também utilizo quando estamos processando o material traumático: “Veja aonde isso te leva nesta rede de energia”, ou “Perceba o que esta parte que contém sua angústia precisa expressar agora nesta rede de amor que sente em seu corpo.”


Baixe aqui o arquivo PDF


Recurso da Rede de Energia - Lisa Schwartz e Iria Salvador
.pdf
Fazer download de PDF • 70KB

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page